domingo, 24 de junho de 2007

Platão para iniciantes

Ultimamente ando sem tempo de escrever por aqui. É claro que eu escrever ou deixar de escrever não fará nenhuma diferença na camada de ozônio e nem arrefecerá o aquecimento global, mas sou teimoso e continuo escrevendo. Sei que alguns amigos de vez em quando lêem e isso já é gratificante.
Mas o que isso tem a ver com o título do post? É que meu filho de 3 anos, o Vítor, costuma dizer ao ocorrer-lhe algum pensamento inusitado: "Pai, achei uma idéia". Eu acho muito divertido ouvi-lo dizer que achou uma idéia quando nós adultos temos na verdade a sensação de havermos concebido idéias. Isso me fez pensar em Platão, que acreditava que as idéias existem de forma autônoma, independentemente de nós. Portanto, segundo pensava Platão, nós de fatos achamos as idéias. Não teríamos o mérito de dizer que as concebemos. O mérito consistiria apenas em alcançá-las lá onde estão, através da filosofia. Portanto, as idéias não "nascem" em nossas mentes brilhantes. O idealismo de Platão influenciou fortemente o cristianismo desde os primeiros séculos da era cristã. Santo Agostinho era característicamente platônico. Além de Agostinho outros como Descartes, Kant e Hegel foram filósofos essencialmente idealistas.
Ao idealismo opõe-se o que a filosofia chama de empirismo, mas isso é assunto para outro post, se eu tiver fôlego para escrever. Apenas vou adiantar que pendo para o empirismo. Portanto, não sou idealista e não acredito em achar idéias, salvo no sentido de ser involuntária e inconscientemente influenciado por idéias que estão além de mim, através do que Jung chamou de "inconsciente coletivo".
Quando meu filho crescer falaremos sobre isso e tentarei convencê-lo de que ele de fato não achou idéia alguma.

9 comentários:

Lou Mello disse...

É isso mesmo. Agora que meus filhos são adultos eu já falei para eles que Platão era um imbecil inútil. Problema é que agora eles não acreditam mais no que falo.

Paulo Brabo disse...

Já eu amo Platão tanto quanto Jung, tendo para o idealismo e acho idéias o tempo todo. Encontrei inclusive algumas idéias repetidas, podemos *trocar idéias* algum dia.

Hernan disse...

Como cristão eu deveria ser sensatamente idealista, mas sou teimoso o bastante para dar o contra e flertar com as idéias empiristas e com o construtivismo. Vou mais longe; ando me interessando pelo pragmatismo, conhecem? Não me perguntem que eu ainda não sei explicar.

Igreja Emergente disse...

As idéias últimamente tem sido difíces de se encontrar.Seria eu o culpado ou elas estão queimando com a camada de ozônio?
Graças a Deus pela nova geração, elas encontrarão novas idéias,se é que se encontram.
Parabéns p/ filho!

Lux de Luxo disse...

Quem sabe Platão também não ouviou isso de uma criança, já que era ele um conhecido plagiador de idéias, por isso acreditou ele que as idéias eram achadas, uma vez que ele era capaz de conceber apenas algumas míseras.
Mas gosto do jeito que Vítor diz, isso faz com que agente pense em ser menos presunçoso.

Hernan disse...

Lu, eu não conhecia essa fama do filósofo. Isso faz sentido.

Lux Luxo disse...

Foi coincidência sim, deve ser o espirito do momento.
Pois é, tripalium, ração-salário etc. Somos uns vendidos.

Rubinho Osório disse...

Hernan, até que enfim hein! Tinha até desistido de passar por aqui...
Quanto ao texto, achei a idéia interessante...

Djalmir disse...

Platão falou no mundo das ideias como ninguém; ele, encontra-se noutra esfera e é lá onde estão todos os protótipos. Isso não nos impede de concebermos nossas próprias ideias. Absorvemos e concebemos ideias.