segunda-feira, 9 de outubro de 2006

Desaforo

Que desaforo!

Exerço regularmente a virtude da abstenção do cinto de segurança enquanto estou no perímetro urbano desta minha cidade de 55 mil habitantes (uma bagatela). Às vezes também na estrada, mas aí minha consciência pesa e trato de amarrar-me. Além dessa tenho ainda outra qualidade que é a de dirigir com meu filho no colo.

Pois bem. Eu havia acabado de chegar da cidade vizinha de Ribeirão Preto, onde granjeio o pão diário e, com saudades da família, tratei logo de colocar meu filho no colo e fomos pra casa. No caminho percebi que uma viatura da PM estava bem atrás de meu carro. Encostei e o policial que dirigia a viatura passou-me uma descompostura de forma tão ríspida que fiquei sem palavras. Ameaçou-me com uma multa.
Fiquei pensando no fato de ser um infrator da Lei. Sou um homem perigoso. Lembrei do Millôr Fernandes que lamentava lá pelos idos da ditadura militar:

“Triste país em que um cara como eu é perigoso”.

Além disso fiquei chateado por ter sido lembrado na própria pele de que somente de nós, zés-ninguém, exigem o rigoroso cumprimento da lei, e lei burra, que é o uso do cinto dentro de uma cidade provinciana como a minha, onde dificilmente ultrapasso os 30 50 Km/h.

Thoreau é quem tinha razão e deliberadamente recusava-se a obedecer.

Enquanto isso, lá em Brasília...

8 comentários:

Anônimo disse...

Você me deixou sem fala, agora. Andar com o filho no colo enquanto dirige, não usar o cinto de segurança e ainda levar uma prega do policial que foi mesericordioso contigo. Por acaso você é brasileiro?

Hernan disse...

Se esses PMs fazem isso em plena democracia o que não faziam na ditadura?

Anônimo disse...

Concordo e discordo de ti.
Concordo com o fato de que este cinto de segurança ser desconfortável no calor e que o cidadão, mesmo infrator, merece um pouco mais de respito das autoridades policiais. Além disso, por que não vão ser rigorosos assim lá em Brasília.
Discordo quando colocas a criança no colo e passeias, mesmo a 30 km por hora. Sabemos que submeter uma criança a riscos desnecessários podem causar problemas... Evite-os.

Lux Luxo disse...

Enquanto isso, lá em Brasilia, a comitiva do Lula excede os limites de velocidade impunemente.

Raphael Rap disse...

E aí cara, visitando teu blog através do grupo do Lewis, gostei li os que estão aqui na primeira página, só discordo justamente desse último, pq infelizmente não dá pra justificar um erro pelo outro, apesar de não ser uma justificativa...
Deus te abençoe...

Paulo Brabo disse...

Cara, para desobedecer é preciso não ter filhos. Todo mundo sabe disso.

JOINCANTO disse...

Se fosse em Portugal ias preso. E com sorte talvez te castigassem com umas listas telefónicas grossas nessa bunda! lol

Marcelo Navarro disse...

Bem, talvez o policial tenha errado na forma como o tratou, mas sem dúvidas estava certo em sua motivação. Mesmo a 50Km por hora, uma batida em que se esteja sem o cinto de segurança pode machucar. Ainda mais com uma criança no colo... alegre-se em ter saído dessa sem a multa.
Abraço,
Marcelo Navarro (filho de policial aposentado)